APS MAME FAMEW CAMARA EXPLIQUE L’IMPORTANCE DE LA PLACE DE LA FEMME DANS SES ŒUVRES GNA Africa should address challenges of Covid-19 – President Akuffo Addo APS SURVIE DE L’ENFANT : UN PLAN DE COMMUNICATION EN COURS D’ÉLABORATION POUR BOOSTER LES INDICATEURS APS MAME FAMEW CAMARA : ’’IL FAUT FAIRE DE LA LECTURE UNE DISTRACTION’’ APS LES TRAVAUX DU PARC DES TECHNOLOGIES NUMÉRIQUES « À UN NIVEAU SATISFAISANT » (COMMUNIQUÉ) GNA Speaker inaugurates Parliamentary Friendship Associations Management Committee GNA COVID-19: Dodowa Health Research Center engages stakeholders on trial of Sputnik Light vaccine GNA More than 65,000 merchants enrolled on the GhQR platform GNA Entrance University Hospital organizes health screening GNA Ghana-Togo Maritime Boundary Negotiations Meeting underway in Accra

Redes colaborativas reforçam linhas de actuação para promover a Língua Portuguesa


  6 Mai      2        Society (28148),

   

Cidade da Praia, 06 Mai (Inforpress) – As redes colaborativas da promoção do conhecimento ensino e aprendizagem do português reforçam linhas de actuação para promover o português como língua da ciência, tradução e de mobilidade, avançou hoje Mariana Faria.

Esta responsável falava à Inforpress, à margem do II Encontro Cabo-verdiano de Língua Portuguesa, que decorre na Cidade da Praia, de hoje a sábado, 08, no âmbito do Dia Mundial da Língua Portuguesa, assinalado a 05 de Maio.

A iniciativa é promovida pela Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), em parceria com o Centro de Língua Portuguesa, na Cidade da Praia, Cátedra Eugénio Tavares em Língua Portuguesa, na Cidade da Praia, Leitorado da Rede CAPES Brasil em Cabo Verde, Ministério da Educação de Cabo Verde e pela Academia Cabo-verdiana de Letras.

Mariana Faria, que integra a comissão organizadora, disse que ao longo de três dias serão ministradas 26 comunicações nas áreas da linguística, didáctica, neurociência e política educativa visando reflectir sobre a Língua Portuguesa nos contextos de múltiplas pertenças linguísticas, múltiplas acessões e significados associados a Língua Portuguesa.

“A iniciativa visa reforçar as redes colaborativas de promoção do conhecimento dos nossos contextos de ensino e aprendizagem do português, reforçar linhas de actuação que possam promover o português como nossa língua”, completou, da ciência, da tradução, de mobilidade, continuou, que poderá proporcionar “janelas de oportunidades” para também vitalizar o seu valor económico e o seu potencial “naquele que é a revitalização e nesse contexto é tão difícil e desafiador”.

A ideia, segundo avançou, é reflectir sobre a Língua Portuguesa enquanto língua pluricêntrica em contextos multilingues e multiculturais.

Explicou que o encontro dá conta de trabalho de investigação, de actuação que tem sido desenvolvido ao longo de todo o percurso das instituições envolvidas nesta rede colaborativa.

Revelou que aquilo que o que está a ser feito não só consiste no envolvimento de diferentes vozes com diferentes perspectivas e auscultar diferentes intervenientes que desenvolvem a sua actuação em diferentes âmbitos científicos, mas também permitirá adequar o trabalho desenvolvido.

“A Cátedra Eugénio Tavares em Língua Portuguesa tem desenvolvido importantíssimo trabalho de actuação em três principais linhas, nomeadamente na discrição sincrónica da língua portuguesa em Cabo Verde, sobre o ensino e aprendizagem do português como segunda língua em Cabo Verde e sobre a instituição literária em Cabo Verde retomando o legado de Eugénio de Paula Tavares que era um exímio escultor do português e do crioulo cabo-verdiano”, sublinhou.

Durante o encontro vão ser debatidos temas como “Construções reflexas em português de Cabo Verde: transferência ou reconfiguração de traços formais?” e “A pedagogia do pós-método e a autonomia dos professores: o papel da formação inicial de professores de Língua Portuguesa em Cabo Verde”, entre outros.

Dans la même catégorie