AIP Côte d’Ivoire-AIP/ L’ONS rassure sur le bon déroulement des travaux de la pelouse du stade de Yamoussoukro AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Le Centre de documentation et d’information de l’OMS inaugurée AIP Eliminatoires Mondial 2022/ La Côte d’Ivoire choisit le Bénin pour accueillir ses prochaines rencontres APS LE SÉNÉGAL VEUT AUGMENTER L’APPORT DE LA FILIÈRE SALINE À SA CROISSANCE ÉCONOMIQUE GNA Corporate governance critical for Africa’s future GNA GTA expectant of significant domestic tourism growth amidst COVID-19 GNA Speaker Bagbin launches second edition of Inter Schools Public Speaking Competition GNA Cancer patients urged not to lose hope in fighting the disease GNA Education, an important measure to bridge digital gender gap AGP Axe Boké-Kolaboui : Le préfet s’implique dans la réparation des routes dégradées

Santo Antão: ONG promete em dois anos impulsionar “grande diversidade de culturas” para combater a seca nesta ilha


  18 Juin      1        Society (29966),

   

Porto Novo, 18 Jun (Inforpress) – A Associação para a Defesa do Património de Mértola (Portugal), que actua, em Santo Antão, em vários domínios, entre os quais ambiental, promete, em dois anos, impulsionar “grande diversidade de culturas” visando combater a seca, nesta ilha.
Em nota divulgada a propósito do Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca, que se assinalou, esta quinta-feira, 17, esta organização não-governamental portuguesa, que está em Santo Antão há mais de 20 anos, diz estar a instalar nesta ilha três campos de experimentação para dinamizar ainda técnicas agro-ecológicas.
Essas intervenções, refere a nota, vão ajudar os agricultores a explorar os solos de uma forma sustentável, contribuindo, assim, para o combate à desertificação e à seca nesta ilha, incidindo, sobretudo, nas zonas altas, as mais fustigadas pelas estiagens.
A instalação dos campos de experimentação, espaços onde serão testadas inovações agro-ecológicas e experiências a nível de captação de água de nevoeiro, insere-se no quadro do projecto agro-florestal, que esta associação portuguesa está a implementar em Santo Antão, com duração de quase dois anos.
O projecto visa reorientar a produção agrícola para sistemas de produção alimentar inteligente face ao clima, a melhoria da qualidade de vida das populações rurais através do aumento da produtividade agrícola e combater a desertificação, através de técnicas agro-ecológicas.
Este projecto se enquadra na iniciativa GCCA+ West Africa (GCCA+ AO), financiada pela União Europeia (EU International Partnerships), no âmbito do programa Intra ACP da iniciativa “Global Alliance against Climate Change Plus” (GCCA +), implementado pela Expertise France, sob a liderança política e institucional da Ecowas – Cedeao.

Dans la même catégorie