APS LIVERPOOL PROFITE DE LA COMPLICITÉ RETROUVÉE ENTRE MANÉ ET SALAH (MÉDIAS APS LES « JALONS’’ D’UNE IMPRIMERIE NATIONALE DE TYPE NOUVEAU APS LOCALES 2022 : LA CAMPAGNE DÉMARRE LE 8 JANVIER (CNRA) APS THIÈS : LE HAUT CONSEIL DU DIALOGUE SOCIAL LANCE UNE CARAVANE DE FORMATION DES PARTENAIRES SOCIAUX APS EDOUARD MENDY NOMINÉ POUR LE TITRE DE PERSONNALITÉ SPORTIVE AFRICAINE DE L’ANNÉE, DE LA BBC AGP Guinée/football : Le comité de normalisation déjà installé (FIFA) AIP La Côte d’Ivoire veut se doter d’une agence spatiale ( ministre) AIP La 2ème édition du forum GMES-Afrique planche sur la mise œuvre de la 2nd phase du programme APS IDRISSA DIABIRA RAPPELLE L’IMPORTANCE DE LA DIGITALISATION DE L’ADMINISTRATION APS LE SCRUTIN PRÉSIDENTIEL GAMBIEN A ÉTÉ LIBRE, FIABLE ET TRANSPARENT (OBSERVATEURS)

Embaixador de Cabo Verde junto das Nações Unidas promete diplomacia pautada no equilíbrio e assertividade


  15 Octobre      3        Coopération (978),

   

Cidade da Praia, 15 Out (Inforpress) – O novo embaixador de Cabo Verde junto das Nações Unidas, Júlio Morais, prometeu hoje pautar por uma diplomacia multilateral no equilíbrio e assertividade que caracterizam o País como parceiro “credível e seguro”.
Júlio Morais fez esta promessa ao intervir na cerimónia do seu empossamento conferido pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional, Rui Figueiredo.
Começou por expressar o seu reconhecimento ao Governo pela “confiança depositada” para desempenhar tão altas e nobres funções, sendo uma “honra e orgulho” para si.
Neste sentido, avançou, Cabo Verde continuará a pautar a sua diplomacia multilateral no equilíbrio, assertividade e bom senso que o caracterizam como parceiro credível seguro e útil no diálogo intercivilizacional no concerto das nações.
“O foco da nossa acção continuará a concentrar-se na paz e segurança, desenvolvimento sustentável, financiamento e desenvolvimento na acção climática e os direitos humanos”, assinalou, reiterando que, assim, Cabo Verde dará continuidade à “defesa intransigente” de um sistema multilateral “mais forte e inclusivo”, ancorado dentro das Nações Unidas.
Por seu turno, o ministro Rui Figueiredo reafirmou a confiança do Executivo na escolha do embaixador Júlio Morais para representar Cabo Verde junto das Nações Unidas.
“Estou certo de que, pela sua experiência, pela sua garra e pela forma como tem dirigido os serviços centrais do Ministério dos Negócios Estrageiro, representará da melhor forma os interesses de Cabo Verde”, sublinhou.
O governante acrescentou ainda ser “importante” Cabo Verde ter representantes nas Nações Unidas para garantir a visibilidade e levar a “mensagem modesta”, mas coerente para a construção de um mundo cada vez melhor.
Júlio Morais, que vinha desempenhando a função de director nacional de Assuntos Políticos, Económicos e Culturais do Ministério dos Negócios Estrangeiros, substitui no cargo José Luís Rocha.

Dans la même catégorie