INFORPRESS Vencedor do prémio literário Arnaldo França defende urgência na promoção do hábito de leitura em Cabo Verde ANG Justiça/“Há espaço para negociações sérias entre a Guiné-Bissau e o Senegal sobre fronteira marítima” AGP Guinée-Sénégal CAN 2021 : Kaba Diawara satisfait et promet de se remettre au travail pour les prochains matchs AGP Conakry/Société : Des kits socioprofessionnels pour 19 enfants en situation de vulnérabilité AGP Kankan-Justice : Passation entre les procureurs entrant et sortant au tribunal de 1ère instance AGP Guinée : Les opérateurs économiques reçus par le président de la transition GNA Ecotoursim contributes $1.2 billion to GDP in 2020 GNA Venture Capital Trust Fund invest in more than 60 companies GNA Reinstate GN Bank’s license-PPP appeals to President Akufo-Addo AIP Côte d’Ivoire-AIP/ La pisciculture et ses infrastructures expliquées aux élèves de Tiébissou et de Didiévi

Contas públicas/”As declarações do Presidente do Tribunal de Contas foram desajustadas, insensatas e incongruentes”, refere nota da ANP


  1 Décembre      6        Economy (12223),

   

Bissau,01 Dez 21(ANG) – A Assembleia Nacional Popular (ANP) qualificou de “desajustadas, insensatas e incongruentes” as declarações proferidas pelo Presidente do Tribunal de Contas, afirmando que Tidjane Baldé faltou à verdade.
Em nota distribuída à imprensa, segunda-feira, e assinada pelo Assessor de Imprensa, Serifo Djaló, à que a ANG teve acesso, a ANP acusou o Presidente do Tribunal de Contas, Amadu Tidjane Baldé, de querer, “deliberadamente, denegrir a imagem da ANP”, cujos objetivos e finalidade desconhece.

O presidente do Tribunal de Contas, Amadu Tidjane Baldé, acusou na segunda-feira Assembleia Nacional Popular (ANP) de obstruir e dificultar a realização de uma auditoria objetivamente lançada pelo Tribunal de Contas com base numa denúncia.

O Parlamento confirma que recebeu uma correspondência do Tribunal de Contas no dia 2 de novembro de 2021, na qual aquela instância informa da realização de uma auditoria à ANP e apresentação da respetiva equipa de auditores, prevista para o dia 5 do mesmo mês.

“A mesma correspondência foi objeto do superior despacho da Sua Excelência o Presidente da ANP e remetido ao Conselho de Administração para se tomar as disposições legais”, refere a nota.

O documento refere que o Conselho de Administração, por sua vez, convocou uma reunião de emergência, tendo deliberado conceder total disponibilidade e apoio aos ensejos do Tribunal de Contas.

“Mas tendo em conta o processo de mudança das instalações, a administração terá alertado para as dificuldades reais das instalações da ANP, bem como o envolvimento dos seus membros e técnicos da Direção Administrativa e Financeira no processo de elaboração do Orçamento da ANP.

Essa deliberação do Conselho de Administração foi enviada ao Tribunal de Contas, através do Gabinete do Presidente da ANP, reforçando que “telefonicamente foi acordado entre o Presidente em exercício do Conselho de Administração e o Coordenador da equipa de auditoria, a realização de um encontro conforme a nota do mesmo Tribunal.

“O referido encontro ocorreu na unidade hoteleira onde transitoriamente estão sedeados os serviços da ANP e contou com a presença, da parte do Tribunal de Contas, do Juiz Relator e dos auditores que integram a equipa, tendo sido acordado o próximo encontro no dia 26 do corrente mês” refere o comunicado.

Na nota, o parlamento destaca que no relacionamento com as demais instituições da República “sempre se pautou na base de respeito, transparência, colaboração, decoro e honestidade”, pois é o seu entendimento que só assim podem “cimentar os alicerces da construção de uma verdadeira democracia”.

Por fim, a ANP voltou a reafirmar a sua total disponibilidade em continuar a colaborar com as demais instituições da República.

Dans la même catégorie