GNA Baba Yara Sports Stadium to host Ghana’s Fastest GNA Zinabu Issah picks Paris 2024 Paralympic Games slot GNA Agrihouse Foundation launches Women in Agribusiness training and awards GNA Minister of Education awarded for transforming education GNA 2024 elections should put confidence in economy – Prof Bokpin tells EC GNA Forestry manager advocates investment in commercial tree planting MAP Cameroon: Policeman Killed, Four Wounded in Boko Haram Attack MAP Morocco Ready to Broaden Cooperation Areas with Madagascar, Says FM MAP Malagasy FM Calls Morocco, Madagascar ‘Fraternal Nations and Peoples’ MAP Madagascar Hails HM the King’s Leadership and Initiatives for Intra-African Development

Santo Antão: MAA tem “aval” da Enapor para deslocalizar centro de expurgo para o porto


  19 Août      50        Agriculture (108),

   

Porto Novo, 19 Ago (Inforpress) – O Ministério da Agricultura e Ambiente  (MAA) já recebeu o “aval” da Empresa Nacional da Administração dos Portos para deslocalizar o centro de expurgo de Santo Antão para as instalações do porto, do Porto Novo.

A garantia é do delegado do MAA no Porto Novo, Joel Barros, que adiantou que já estão em curso os preparativos para transferir o centro de expurgo para o cais do Porto Novo “para melhor poder servir os operadores”.

O centro pós-colheita de Santo Antão fica situado nos arredores da cidade do Porto Novo, numa zona afastada do porto, facto que, segundo os agricultores, cria “vários constrangimentos”, nomeadamente em termos de custos do serviço, que é prestado.

O MAA reconhece que este centro tem “muitas vulnerabilidades” desde logo, a sua má localização, facto que cria muitas dificuldades aos produtores agrícolas, que preferem não utilizar este espaço, actualmente sub-aproveitado.

Esta infra-estrutura, que representou um investimento de 120 mil contos (construção e equipamento), foi construída no quadro do primeiro compact do programa Millenium Challange Account (MCA) para contornar o problema do embargo imposto aos produtos agrícolas de Santo Antão, por causa da praga dos mil-pés.

Mas, segundo alguns produtores agrícolas, tratou-se de “um investimento praticamente perdido”, já que, por causa da sua “má localização”, tem sido pouco aproveitado.

Dans la même catégorie


Choix de l’éditeur