GNA Every potential business in Eastern Region is priority- Seth Acheampong GNA Pentecost University students urged to be problem solvers GNA Staff of National Lottery Authority demonstrate against Director General GNA LGBTQ+: Tijjaniya Muslims commend President Akufo-Addo GNA Government must prioritise Adolescent needs GNA Association of Lotto Marketing Companies petitions President against appointment of Amoakohene AIP Législatives 2021 : Yopougon appartient à ceux qui travaillent pour la population, selon Kafana Koné AIP Législatives 2021 : Un candidat indépendant opte pour le développement participatif à Tengréla APS UN ARRÊT DES COURS OBSERVÉ AU LYCÉE MALICK SY DE THIÈS APS INITIATIVE COVAX : DAKAR VA RECEVOIR PLUS DE 300 000 DOSES MERCREDI (MINISTRE)

Governo pretende subsidiar produtos de primeira necessidade na Ilha do Príncipe


  8 Février      17        Société (29328),

   

Cidade de Stº António, Príncipe (São Tomé e Príncipe), 08 Fev. 2021 (STP-Press) – Autoridades equacionam medidas para baixar os preços de géneros de primeira necessidade na Região Autónoma do Príncipe (RAP), – informou hoje, o Secretário de Estado do Comércio e Indústria, Eugénio da Graça que efectua uma visita de trabalho nesta parcela de São Tomé e Príncipe.

Graça, que anunciou o facto e que visita desde sexta-feira a Ilha do Príncipe, afirmou a imprensa local que a hipótese de vir a subsidiar produtos de primeira necessidade visa “mitigar o custo de vida das populações neste período de pandemia do Covid-19 que afecta o País e o Mundo”.

“A ideia é vir a subsidiar, além do arroz do Japão, produtos de primeira necessidade como feijão, leite e outros”, informou o Secretário de Estado.

Segundo este responsável governamental, neste momento o Governo subsidia à partir do Porto de São Tomé até a desalfandegação no Porto de Stº António (Príncipe) o arroz do Japão, ao qual deve ser vendido à 13 Dobras.

Nessa deslocação de alguns dias a esta parcela do arquipélago São-tomense, Graça, reuniu-se com o líder do governo local Filipe Nascimento assim como diversos comerciantes da Ilha na perspectiva de se encontrar medidas que visam atenuar o custo de vida de e preços especulativos de produtos comerciais na Ilha do Príncipe.

Trata-se de primeira vez que Eugénio Graça lidera uma equipa do sector a Ilha do Príncipe onde também se registava dificuldades em abastecimento de combustível, nomeadamente, gasolina e gasóleo que adiantou Eugénio Graça, “a situação neste momento está controlada”.

A Ilha do Príncipe é a segunda maior do arquipélago São-tomense e dista cerca de 140 km da Ilha de São Tomé, tendo-se constituída no dia 29 de Abril de 1995 em região autónoma numa área de 142 km² e uma população estimada em mais oito mil habitantes que vivem essencialmente do turismo, agricultura, pesca e outros serviços.

Com 31 milhões de anos, Príncipe é a primeira reserva mundial da Biosfera pela Unesco do arquipélago São-tomense e passou a ser a primeira reserva africana a integrar a rede mundial da biosfera costeira.

Ainda no plano político-administrativo, dispõe de uma Assembleia Regional (Parlamento) com sete Deputados e um Governo próprio dirigido pelo União para a Mudança e o Progresso do Príncipe resultante das eleições livres realizadas trienalmente.

Dans la même catégorie