MAP Tour du Sahel de cyclisme (4è étape) : le Maroc confirme sa suprématie MAP Elections au Nigeria: L’INEC teste l’identification biométrique MAP Présidentielle au Liberia: George Weah investi par son parti pour un second mandat APS le Sénégal remporte le CHAN MAP Nigeria: Trois morts dans l’effondrement d’un immeuble à Abuja APS Kédougou : Le village de Bandafassi à l’heure du Festival des minorités ethniques APS Modernisation de l’agriculture: Macky Sall lance un programme de 85 milliards de FCFA APS Cancers: La subvention de la chimiothérapie a augmenté de 500 millions francs CFA en 2023 (officiel) APS Plus de 4000 tonnes de graines d’arachide collectées par la SONACOS dans la zone de Kaolack (DG) MAP Un médecin de l’OMS libéré dans le nord du Mali

Ministro aponta necessidade de fomentar o desenvolvimento das indústrias criativas e do sector cultural


  5 Octobre      6        Culture (673),

   

Cidade da Praia, 05 Out (Inforpress) – O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, apontou esta terça-feira a necessidade de fomentar, a partir da Unesco, o desenvolvimento das indústrias criativas e do sector cultural como um bem essencial público em todas as nações.
Abraão Vicente fez estas afirmações durante a conferência de imprensa de balanço da participação de Cabo Verde na Conferência Mundial sobre as Políticas Públicas do sector Cultural e Desenvolvimento Sustentável – Mondialcult 2022, que decorreu de 28 a 30 de Setembro, no México.
De acordo com o governante, a necessidade de fomentar a partir da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) o desenvolvimento das indústrias criativas e do sector cultural como um bem essencial público em todas as nações é uma das recomendações saídas da declaração final do evento.
“A conferência mundial da cultura incentiva e pede ao secretário-geral das Nações Unidas para que se adopte e se crie um objectivo concreto para a cultura que tem sido tratada como algo transversal a todos os outros objectivos, e no México fica marcado esse pedido concreto às Nações Unidas para que haja a construção de um novo objectivo de desenvolvimento sustentável dentro daquilo que é a plataforma dos ODS para a cultura”, declarou.
Segundo Abraão Vicente, o evento ficou marcado pela tomada de decisão por parte dos ministros da Cultura e dos governos da área responsável pela cultura em reafirmar a centralidade da cultura no desenvolvimento dos países e das nações.
“Reconheceu, no México, que os ODS aprovados pelas Nações Unidas e implementados pelas nações deixaram a cultura para trás quando, de certa forma, o lema das Nações Unidas era não deixar ninguém para trás”, indicou, afirmando que a cultura não é um bem fora do cabaz essencial do desenvolvimento.
Cabo Verde, conforme o ministro, fez recomendações muito concretas na conferência, com destaque para o futuro das indústrias criativas, a necessidade de esclarecimento e uma larga difusão do próprio conceito das indústrias criativas, o facto de estar alavancado ao conceito de propriedade intelectual e de direitos de autor.
“Chamei a atenção ao facto de os países terem de ter o mesmo quadro legal para que a propriedade intelectual seja respeitada dentro daquilo que são os padrões jurídicos internacionais, alertei para o facto de haver um maior envolvimento da comunidade criativa”, precisou, realçando o encontro propôs ainda a aposta na tecnologia de larga escala para que os conteúdos artísticos nacionais possam ser inseridos e monetizados nas tecnologias.
Abraão Vicente informou ainda que o apelo dos governantes no México foi no sentido da Unesco fazer um trabalho junto dos governos nacionais para que haja uma consciência de que a cultura deve ser financiada a outro nível, reconhecendo que isso não é um problema só de Cabo Verde.
A Conferência Mundial sobre as Políticas Públicas do Sector Cultural e Desenvolvimento Sustentável, denominado Mondialcult, é um evento promovido pela Unesco e este encontro acontece 40 anos após a primeira edição realizada em 1982, também no México.
Tratou-se de uma conferência intergovernamental de nível ministerial, categoria II, que reúne mais de 100 ministros da Cultura e milhares de profissionais da área para traçar um novo roteiro mundial para as políticas culturais.

Dans la même catégorie