AIP Côte d’Ivoire-AIP/ COVID-19: Cent quarante-quatre nouveaux cas enregistrés lundi APS MACKY SALL PROMET UNE RÉORIENTATION DES ALLOCATIONS BUDGÉTAIRES EN FAVEUR DE L’EMPLOI APS LE CHEF DE L’ETAT ANNONCE L’ALLÈGEMENT DU COUVRE-FEU À DAKAR ET À THIÈS APS L’ÉDITION 2021 DE LA CAN U17 ANNULÉE (MÉDIAS) APS DES FEMMES LEADERS POLITIQUES ET DE LA SOCIÉTÉ CIVILE POUR UN DIALOGUE CONSTRUCTIF APS HIÈS REÇOIT SA DEUXIÈME DOTATION DE VACCINS ANTI-COVID GNA COVID-19 Vaccination: GHS vaccinates 300,000 people within a week ANGOP COVID-19: ANGOLA DETECTA VARIANTES SUL-AFRICANA E INGLESA ANP Diffa : Forte mobilisation des femmes à la célébration de la journée du 8 mars dans la ville ANP Présidentielle au Niger : Mahamane Ousmane dépose un recours devant la Cour Constitutionnelle

Fogo: Projecto Terra de Valor prevê trabalhar cadeias de valor horto-fruticultura e lacticínios


  28 Janvier      13        Agriculture (1963), Société (29567),

   

São Filipe, 28 Jan (Inforpress) – O projecto na área de agricultura e ambiente, denominado Terra de Valor, prevê de entre as suas actividades implementar uma análise participativa de duas cadeias de valores, nomeadamente horto-fruticultura e produtos lacticínios.
A informação foi avançada pelo coordenador do projecto, Leonardo Di Blanda, na sequência da abertura de uma formação destinada a jovens e mulheres sobre conceitos de género e novas formas de masculinidade e o impacto dos desequilíbrios de género na agropecuária que termina hoje na cidade de São Filipe.
Com duração de três anos, o projecto é financiado pela Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento (AICS) e a sua implementação envolve várias parcerias, nomeadamente Coopermondo, COSPE onlus, Citi-Habitat, Laço Branco, câmaras, Ministério da Agricultura.
A formação sobre conceitos de género e novas formas de masculinidade é a primeira actividade que o projecto está a implementar depois de um longo período da pandemia e da covid-19, disse Leonardo Di Blanda, lembrando que tem como público-alvo os jovens e as mulheres e o seu objectivo é valorizar a agricultura, criar uma mudança no público-alvo a partir das suas escolhas.
Apesar de formalmente o projecto ter iniciado em Março de 2020, a implementação das diferentes acções está na fase do começo, com actividades ligadas a adaptação de mudanças climáticas e análise participativa de duas cadeias de valores, nos sectores de horto-fruticultura e dos lacticínios.
O coordenador disse ainda que vão ser promovidas novas tecnologias ligadas à agroecologia, mas também ter “um foco especial” sobre o cooperativismo com o fortalecimento das cooperativas tanto na ilha do Fogo como na de Santiago, concretamente no concelho de Santa Cruz.
De entre as actividades prevê ainda a criação de uma mesa de diálogo municipal sobre o desenvolvimento rural onde são convidados diferentes actores com interesse na matéria como agricultores, produtores, instituto de pesquisas, Ministério da Agricultura, câmaras municipais, para em conjunto encontrar soluções para o desenvolvimento local e fazer propostas para elaboração de políticas públicas para apoiar a agricultura.
A mesma fonte indicou que o projecto tem muitas actividades para as pessoas que têm muitas ideias para criar empresa, mas não tem ferramentas para traduzir as ideias em acções práticas, sublinhando que o projecto vai dar acompanhamento para que as pessoas comecem a criar as empresas.
De Março a Novembro do ano passado devido a pandemia o projecto realizou mais acções de análises, definição de estudos de beneficiários, inquérito sobre a covid-19, mas a partir de Novembro de 2020 começou a planificar as actividades a serem implementadas, disse.

Dans la même catégorie