INFORPRESS Cinema/Praia: CCP apresenta em três sessões documentário “Manuel d´Novas – Coração de Poeta” INFORPRESS Fogo: Câmara dos Mosteiros aposta na asfaltagem da via Achada Malva – Fajãzinha para este mandato INFORPRESS Mundial de Andebol: Hungria vence Uruguai (44-18) e deixa Cabo Verde a sonhar com a passagem à próxima fase INFORPRESS Porto Novo: Edilidade anuncia “amplo programa de limpeza” das ribeiras e encostas INFORPRESS Governo cria Embaixada de Cabo Verde na República Federal da Nigéria INFORPRESS Primeiro-ministro condecora Ordem dos Médicos de Cabo Verde INFORPRESS São Vicente: Governo trabalha projecto do futuro Campus da Saúde – ministro INFORPRESS Santo Antão: Orlando Delgado faz balanço positivo dos ganhos do município da Ribeira Grande INFORPRESS Covid-19: Ordem dos Médicos pede união para “resposta adequada” à situação epidémica APS CORONAVIRUS : 196 NOUVELLES CONTAMINATIONS ET 11 DÉCÈS RAPPORTÉS LUNDI

Governador BCV: MpD considera “normal e natural” a nomeação de Óscar Santos para o cargo


  5 Janvier      12        Société (27376),

   

Cidade da Praia, 05 Jan (Inforpress) – O Movimento para Democracia (MpD) considerou “normal e natural” a nomeação de Óscar Santos, ex-presidente da Câmara Municipal da Praia, para o cargo de governador do Banco de Cabo Verde (BCV), por ser um “economista conceituado no País”.
Esta posição foi defendida à imprensa hoje pela líder do Grupo Parlamentar do MpD (no poder), Joana Rosa, que disse ter “dúvidas se no seio do PAICV haja alguém com formação sólida na economia tal como Óscar Santos”, alegando que esta nomeação foi baseada “pelo mérito e pela competência”
“É isso que o País precisa, de gente competente em lugares também de algum interesse”, explicitou Joana Rosa, convicto que “o BCV vai com certeza ganhar um quadro com “status” do nível de Óscar Santos e que o País estará a ganhar. Isso não irá pôr em causa o BCV, enquanto entidade reguladora, daquilo que é o princípio da independência perante os poderes públicos”, ressalvou.
Sublinhou que tal como o anterior governador, João Serra, o novo governador, Óscar Santos, vai exercer de forma isenta as suas novas funções para o bem do País.
O banco central, enquanto uma entidade reguladora “importantíssima”, observou Rosa, tem que ter à frente “um economista de renome nacional, com perfil desejado para o cargo, por ser capaz de exercer essa função de forma isenta e independente”.
Joana Rosa desvalorizou as supostas críticas de que se trata de uma nomeação política, justificando que o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) tem feito várias nomeações políticas ao “retirar quadros e colocar outras pessoas” nas câmaras municipais ganhas nas autárquicas de 25 de Outubro.
Já o líder parlamentar do PAICV, Rui Semedo, ao ser abordado para uma reacção sobre esta nomeação de Óscar Santos, prometeu pronunciar-se posteriormente, afirmando que esta questão ainda não foi debatida no seio do grupo que lidera.

Dans la même catégorie