ACP Spéciale JIF : bravoure incontestée de la femme du Kasaï Central ACP L’acquisition d’un kit de matériels médicaux saluée par les habitants de Kagelya en territoire de Pangi. ACP 65 nouveaux cas confirmés de Covid-19 enregistrés jeudi en RDC ACP Kasaï Central : comparution prochain de deux nouveaux renseignant dans le meurtre de deux experts de l’ONU ANG Covid-19/Brasil “constitui uma ameaça para o planeta” ANG Óbito/ Governo homenageia ex-Procurador Geral da República, António Sedja Mam ANG Costa do Marfim/Legislativas no sábado dominadas por três grandes forças políticas ANG Cooperação/PR anuncia reabertura da embaixada do Egipto em Bissau ANG Mianmar/Enviada especial da ONU alerta sobre risco de “guerra real” ANG Política/Governo aprova Estatutos da Autoridade de Avaliação Ambiental Competente

Jovem empresária almeja ser inspiração para mulheres que procuram autonomia financeira


  21 Janvier      20        Société (29484),

   

Cidade da Praia, 21 Jan (Inforpress) – A jovem empresária e estudante de Direito na Universidade de Mindelo Melissa Ribeiro, 21 anos, quer ser uma “influência positiva” para as pessoas que tencionam empreender e “influenciar as mulheres” a terem “empoderamento financeiro e autonomia”.
Melissa Ribeiro, residente na cidade do Mindelo, frequenta o quarto ano do curso de Direito, e hoje é sócia de três pequenas empresas, Salão em Casa, Cachos Export e Menininha de Expediente.
Conforme explicou à Inforpress, com o Salão em Casa ela faz tratamentos capilares sobretudo em cabelo natural, enquanto Cachos Export trata-se de uma pequena empresa de envio de produtos capilares à sua ilha natal, São Nicolau, para venda.
A pequena empresa Menininha de Expediente, que tem também a ilha de São Nicolau como público-alvo, é destinada a múltiplas funções, entre elas compra, embarque de cargas, desalfandegamento de cargas e marcação de consultas médicas.
Pelo que conta, Salão em Casa foi a sua primeira ideia de negócio e surgiu em tempos de quarentena, pois já tinha “muitos conhecimentos” na área.
Na altura, com vontade de trabalhar e sem nada para fazer, como disse, teve a ideia de empreender com os conhecimentos antes obtidos, ainda durante as férias da universidade, em São Nicolau.
Com as férias terminadas regressou a São Vicente para continuar os estudos e manteve a iniciativa para ajudar a mãe nas despesas, e por ser mãe também já tencionava assumir alguma responsabilidade, portanto associou-se a uma amiga, também de São Nicolau, e seguiram o projecto.
Entretanto, durante uma conversa com a sua sócia sobre os preços dos produtos capilares naquela ilha, “incoerentes em relação aos preços da Ilha de São Vicente”, decidiram aliar a mais uma amiga residente em São Nicolau e começaram a enviar estes produtos para venda. Os clientes fazem os seus pedidos e enviam artigos a um preço “muito mais acessível”.
Daí que surgiu a ideia da pequena empresa Menininha de Expediente, disse, salientando que decidiram, igualmente, auxiliar os comerciantes da ilha de São Nicolau nas compras, embarque de cargas, desalfandegamento de cargas e marcação de consultas médicas, entre outras.
“Porque assim eliminam as despesas de deslocação e estadia em São Vicente e fazemos este serviço a um preço justo, e assim surgiu estas três empresas que hoje graças a Deus todos estão a funcionar e tencionamos expandir e evoluir”, reiterou a estudante de Direito.
Por outro lado, Melissa Ribeiro, que tem um canal na rede social ‘Youtube’, disse existe a tendência da desistência às primeiras barreiras, mas que é necessário “fincar o pé” até conseguir, porque “com o tempo os resultados aparecem”.
Melissa Ribeiro disse que hoje sente que pode ser uma “influência positiva” para quem quer empreender, porém almeja “influenciar as mulheres” a terem empoderamento financeiro e autonomia, e mostrar àquelas que sonham em mudar de vida que podem ser “muito mais do que cuidadoras da casa, das actividades domésticas e dos filhos”.

Dans la même catégorie