INFORPRESS São Vicente: Governo trabalha projecto do futuro Campus da Saúde – ministro INFORPRESS Santo Antão: Orlando Delgado faz balanço positivo dos ganhos do município da Ribeira Grande INFORPRESS Covid-19: Ordem dos Médicos pede união para “resposta adequada” à situação epidémica APS CORONAVIRUS : 196 NOUVELLES CONTAMINATIONS ET 11 DÉCÈS RAPPORTÉS LUNDI GNA Cameroonian president discusses football development with FIFA president GNA Feature: Cameroonians upbeat about exciting CHAN amid COVID-19 GNA Ghana women’s premier league restarts after 10-month break MAP Bulletin de l’écologie de l’Afrique MAP Bulletin quotidien d’informations économiques africaines MAP Revue de la presse quotidienne internationale africaine (RPQI-Afrique)

Web Summit: Primeiro-ministro destaca “foco” nas pessoas e aposta na educação para reduzir exclusão digital


  2 Décembre      8        Politique (14240),

   

Mindelo, 02 Dez (Inforpress) – O primeiro-ministro considerou hoje que o seu Governo tem feito “importantes investimentos” em conectividade e infra-estruturas de base tecnológica, além das medidas de política, “foco” nas pessoas e “aposta forte” na educação para reduzir exclusão digital.
Ulisses Correia e Silva falava em entrevista gravada, enquanto orador da Web Summit 2020, inaugurado hoje em Lisboa (Portugal), que decorre até sexta-feira, 04, totalmente online, devido à pandemia da covid-19, reunindo cerca de oito centenas de oradores.
Aliás, na plataforma digital da Web Summit, a chamada para a intervenção do primeiro-ministro trazia o ante-título “Cabo Verde: reduzindo a exclusão digital” e destacava Ulisses Correia e Silva como “um motor do desenvolvimento progressivo do País, com um foco claro em investir nas pessoas, num País que tem experimentado um crescimento fantástico em educação e infra-estrutura”.
O primeiro-ministro, por seu lado, aproveitou a ocasião para passar em revista os “grandes investimentos” do seu Governo na inovação, entre elas o projecto “Cabo Verde Digital”, iniciativa para apoiar anualmente 100 jovens e 50 startups, com um montante mensal de 30 mil escudos durante seis meses, serviços de mentoria e incubação.
Outro projecto que nomeou foi o “Kode Verde–Academia de Código”, um programa que consiste em treinamento intensivo em linguagens de programação informática, e ainda o “GoGlobal”, visando “dar palco e abrir as portas” do mercado global às startups cabo-verdianas de base tecnológica, através da participação em eventos internacionais.
Ulisses Correia e Silva mencionou ainda o “Re!Nventa”, programa em que os jovens colocam as suas ideias ao serviço do País, numa plataforma aberta de ideias para reinventar o Turismo Nacional, o “CV Next”, que traz a Cabo Verde nomes de referência na inovação em todo o mundo, entre eles o próprio fundador da Web Summit, Paddy Cosgrave, que esteve em Cabo Verde neste âmbito.
Outros investimentos do Governo na inovação é a iniciativa “WebLab”, que visa contribuir para a diminuição da exclusão digital e que já formou 12.000 jovens, e o “NOSiAkademia”, um programa de formação e capacitação de jovens através de estágios e certificação no sector das tecnologias.
A Web Summit é considerada uma das mais relevantes no sector das tecnologias de informação e comunicação a nível mundial, que reúne o melhor da indústria de tecnologia global, num espaço de networking, master classes informativas e mesas redondas inovadoras, para uma participação de mais de 100.000 pessoas.
Na véspera da sua intervenção na Web Summit, à Inforpress, no Mindelo, o primeiro-ministro reiterou que o objectivo do seu Governo é posicionar Cabo Verde como uma “grande referência” na economia digital mundial, trilho que o País continua a perseguir, baseado no posicionamento do arquipélago em África, a localização e a estabilidade.
“São condições que garantem segurança para aqueles que nos visitam e previsibilidade para aqueles que fazem investimentos”, sintetizou Correia e Silva, até porque, continuou, trata-se de um sector que não depende de infra-estruturas físicas, para além daquilo que são as telecomunicações e a Internet.
“Esta é a grande oferta que Cabo Verde coloca à disposição daqueles que querem investir e exportar serviços a partir do nosso País para o resto do mundo, permitindo depois um bom posicionamento para os nossos jovens e investidores ‘start-up’, isto porque hoje se pode produzir aqui em Cabo Verde e transportar via digital para qualquer parte do mundo”, finalizou.
Em 2019, com evento presencial, Cabo Verde fez representar, em Lisboa, com uma delegação de 20 pessoas, chefiada pelo primeiro-ministro, entre as quais dez startups, bem como representantes do NOSI, Pró-Empresa, ARME, Direção-geral de Telecomunicações e Economia Digital e da Uni-CV.
A edição 2020 da Web Summit reúne até sexta-feira na sua plataforma digital um vasto elenco de nomes ligados a diferentes áreas tecnológicas e outras, entre eles, nas cabeças de cartaz, Jimmy Wales, o fundador da Wikipedia, Brad Smith, presidente da Microsoft, Eric Yuan, fundador do Zoom, e Laing Hua, da Huawei, Siyabulela Mandela, neto de Nelson Mandela, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia e José Mourinho, treinador de futebol.

Dans la même catégorie