AGP Gabon/Covid-19: Une opération d’appui aux personnes vulnérables lancée à Libreville AGP Gabon: Le Syndicat la Sentinelle souhaite des réformes profondes de la Marine marchande AIP 69 nouveaux cas de COVID-19 le 19 septembre 2020 (Ministère) AIP Présidentielle 2020: La coordination RHDP de Gbêkê 2 lance la précampagne du candidat Alassane Ouattara AIP Une campagne contre la poliomyélite lancée à Béoumi APS INONDATIONS : 1.903 MÉNAGES SINISTRÉS DANS LA RÉGION DE KAFFRINE APS AUTOSUFFISANCE EN RIZ : MACKY SALL MISE SUR LE RIZ DE PLATEAU APS AGRICULTURE : MACKY SALL DIT ÊTRE SATISFAIT DE L’ÉTAT DES CULTURES AGP Mamou/Présidentielle: Début de l’opération de distribution des cartes d’électeurs AGP Kindia/Présidentielle : 66 commissions administratives de distribution des cartes d’électeurs

Autarcas reivindicam equiparação dos estatutos dos eleitos locais ao dos titulares de cargos políticos


  29 Juillet      12        Politique (11209),

   

Cidade da Praia, 29 Jul.(Inforpress) – A Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde (ANMCV) reivindica a equiparação dos estatutos dos eleitos locais com a dos titulares e cargos políticos, de forma a compensar a “dura missão dos cargos autárquicos”.

Esta posição foi defendida esta manhã se terça-feira, pelo presidente da ANMCV, no culminar da 8ª Reunião Ordinária do Conselho Geral da Associação Nacional dos Municípios Cabo-verdianos (ANMCV), realizada por videoconferência, envolvendo os presidentes das câmaras e assembleias municipais do país e seus representantes.

No encontro, que serviu para a discussão e aprovação de “importantes assuntos” referentes ao funcionamento da referida associação, Manuel de Pina, também autarca da Ribeira Grande de Santiago, que se prepara para entregar a pasta ao seu sucessor, alegou que “a missão de autarca é dura” e que “exige muito dos seus representantes”, enquanto guardião dos munícipes, num país de parcos recursos naturais, onde se vive com dificuldades diários da pobreza, como Cabo Verde.

Manuel de Pina clarificou que a “parceria efectiva” estabelecida entre o poder central e as autarquias facilitou o desenvolvimento local.

O autarca afirmou que a ANMCV vai continuar a dar a sua colaboração e o seu contributo como suporte para os municípios cabo-verdianos, num acto “de coragem, em eterna defesa do poder local”.

Disse, por outro lado, que durante a sua gestão, a sua equipa de trabalho deu o “seu máximo” para que as associações pudessem responder aos objectivos que norteiam a sua existência, razão pela qual enalteceu a colaboração de todos os técnicos, como sendo essenciais para o cumprimento da missão.

A reunião foi ainda marcada pela apreciação, apresentação e aprovação da conta da gerência e relatório de actividades referentes ao ano económico 2019, bem como da acta da sétima reunião ordinária do Conselho -Geral, realizada a 04 de Dezembro último, no Tarrafal de São Nicolau.

O encontro foi ainda marcado pela “Declaração das Ilhas”, que, entre outros pontos, incentiva o Governo a prosseguir com o processo de descentralização, dotando os municípios de mais e melhores recursos para a materialização das acções, com vista ao seu empoderamento, visando o cumprimento de todas as suas atribuições e para o exercício pleno do poder dos seus órgãos.

Os presentes nesta reunião ordinária decidiram agendar para o dia 07 de Agosto um encontro extraordinário, com o propósito de fechar o conselho geral da ANMCV, tendo o presidente do conselho geral, Orlando Delgado, aproveitado o momento para agradecer o presidente Manuel de Pina pelo “excelente trabalho e dedicação” ao longo destes quatros anos.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Dans la même catégorie