Inforpress Le dirigeant syndical dénonce « la dictature de la police judiciaire » qui « doit cesser » Inforpress São Vicente: Governo cria a Autoridade da Zona Económica Especial de Economia Marítima Inforpress Covid-19: Maio enregistre cinq cas positifs – le ministre considère que la situation de l’île est «normale et stable» APS RACISME DANS LE FOOTBALL : LEVÉE DE BOUCLIERS CONTRE LE PRÉSIDENT DE LA FFF AIP Le ministre Sidi Touré lance les travaux du bitumage des voiries de Béoumi AIP Covid-19 : La Corée du sud fait don de matériels sanitaires à la Côte d’Ivoire AIP Plus de 30 000 enfants à prémunir contre le poliovirus de type 2 à Odienné AIP Un hebdomadaire pour perpétuer les œuvres de feu Amadou Gon Coulibaly AIP Les autorités sanitaires de Lakota sensibilisent sur la vaccination contre la poliomyélite AIP Les meilleurs agents de l’opération de pulvérisation domiciliaire primés à Nassian

CPLP/Embaixadores dão parecer favorável à admissão de Canadá como observador


  17 Juillet      6        Politique (11168),

   

Bissau,17 Jul 20(ANG) – Os representantes dos Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) deram na quinta-feira o aval à candidatura do Canadá a país observador associado da organização.

« Hoje (quinta-feira) demos o aval à candidatura do Canadá a país observador associado », afirmou à Lusa o embaixador de Cabo Verde em Lisboa, Eurico Monteiro, Estado-membro que tem, até Julho do próximo ano, a presidência rotativa da organização.

Segundo Eurico Monteiro, que falava após uma reunião do Comité de Concertação Permanente da CPLP, na qual se sentam todos os embaixadores dos Estados-membros da organização, « o parecer foi unânime ».

O Canadá entregou, no início de Junho, a sua candidatura a país observador associado da CPLP, disse então à Lusa o secretário-executivo da organização.

Desta forma, o Canadá junta-se a uma lista de outros 11 Estados e organizações internacionais que estão a desenvolver os seus processos para que possam formalizar a adesão, com o estatuto de observador associado, na próxima reunião de chefes de Estado e de Governo, a realizar em Luanda, Angola, em Julho do próximo ano, durante a qual deverão ser analisadas as referidas candidaturas.

Os representantes dos Estados-membros da CPLP já deram também o aval aos processos de candidatura da Índia e Irlanda a observadores associados.

Ao todo, são 12 as candidaturas que irão à próxima cimeira da CPLP: Estados Unidos da América, Espanha, Índia, Irlanda, Canadá, Grécia, Costa do Marfim, Peru, Qatar, Roménia, Organização Europeia de Direito Público (EPLO, na sigla em inglês) e Secretaria Geral Ibero-Americana (SEGIB).

Actualmente, a CPLP conta com 18 países observadores associados e uma organização, a OEI – Organização de Estados Ibero-Americanos.

Os Estados que pretendam adquirir o estatuto de observador associado terão de partilhar os princípios orientadores da CPLP, designadamente no que se refere à promoção das práticas democráticas, à boa governação e ao respeito dos direitos humanos, e prosseguir, através dos seus programas de governo, objectivos idênticos aos da CPLP, mesmo que, à partida, não reúnam as condições necessárias para serem membros de pleno direito daquela organização, segundo o ‘site’ oficial daquela comunidade.

Os observadores associados podem participar, sem direito a voto, nas cimeiras e no Conselho de Ministros, sendo-lhes facultado o acesso à correspondente documentação não confidencial, podendo ainda apresentar comunicações desde que devidamente autorizados para o efeito. Além disso, podem ser convidados para reuniões de carácter técnico.

Porém, qualquer Estado-membro da CPLP poderá, caso o julgue oportuno, solicitar que uma reunião tenha lugar sem a participação de observadores.

Os Estados-membros da CPLP são Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste

Dans la même catégorie