ANGOP Angola perde na estreia da Cosafa APS ORGANISATION ET NOUVELLES ORIENTATIONS DE LA SN-APS, AU MENU D’UN ATELIER À SALY APS UN ÉLU LOCAL VANTE LES AVANTAGES DE LA COOPÉRATION DÉCENTRALISÉE DANS LA CAPTATION DE RESSOURCES APS LE BOS DU PSE SATISFAIT DU DÉROULEMENT DES TRAVAUX DE L’AGROPOLE-CENTRE APS AFROBASKET U18 : VICTOIRE DU SÉNÉGAL SUR LE MALI (80-78) ANGOP Covid-19: Angola reporta 132 novos casos e 55 recuperados GNA Volta EC prepares venue to host regional collation centre ANP Niger: Le gouvernement fixe les modalités de calcul et de recouvrement des redevances de l’ARST ANP Niger : Démission des membres du Gouvernement et de certaines personnalités candidats aux élections législatives du 27 décembre prochain GNA Volta EC prepares venue to host regional collation centre

Maio: CNAD promove encontro para reconhecimento profissional da classe artesã


  22 Octobre      15        Economie (10447),

   

Porto Inglês, 22 Out (Inforpress) – O Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design (CNAD) promove hoje e amanhã, sexta-feira, um encontro com os artesãos local na ilha do Maio, visando o reconhecimento profissional da classe.
O CNAD, deu início a fase de implementação do processo de reconhecimento profissional do artesão, agora regulamentado, processo que está a decorrer ao longo do ano 2020 em todos os municípios do País.
O referido processo consiste, conforma a organização, na divulgação, recolha de candidaturas e atribuição das cartas profissionais de artesão e de unidades de produção artesanal, e do respectivo cartão de reconhecimento profissional, bem como do selo “Created in Cabo Verde”, marca de reconhecimento da origem registada.
Sob a tutela do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, o CNAD é a entidade responsável pela regulamentação do sector do artesanato, ao abrigo da publicação da portaria conjunta nº39/2019 de 15 de Novembro de 2019 que regulamenta a carreira de artesão e das unidades produtivas artesanais.
As sessões informativas na ilha do Maio terá lugar hoje no salão nobre da câmara municipal, na cidade do Porto Inglês e, continua esta sexta-feira, na Vila Calheta, no salão multiuso do centro comunitário.
Face à actual situação de contingência, as sessões terão um número máximo de artesãos, previamente convocados por ordem alfabética e com uso obrigatório de máscara e espera-se contar com participação de cerca de 20 participantes.

Dans la même catégorie