ACP Moïse Katumbi Chapwe demande à la population du Haut Katanga de soutenir le Président de la République AGP TPI de Dixinn : une victime de Kidnapping confrontée à ses présumés ravisseurs AGP Environnement : le ministre Oyé Guilavogui favorable à la réinstauration de la loi Fria en Guinée AGP MTP : le ministre Moustapha Naïté se dit « satisfait » de l’évolution des travaux au Foutah ANP Validation technique d’une étude pour la réhabilitation de l’ANP pour quelque 542 millions de FCFA ANGOP Funérailles de Jonas Savimbi ont lieu en Juin ANGOP L’Angola compte sur le soutien du Portugal dans le secteur de l’aquaculture ACI LES FIDELES DE L’EGLISE CATHOLIQUE EXHORTES A GARDER LA DIMENSION DE LA PRIERE CONFIANTE ET SILENCIEUSE ACI LE GOUVERNEMENT INVITE A SURMONTER LA CRISE FINANCIERE ACI LE GUICHET UNIQUE, GAGE DE LA TRACABILTE DES RECOUVREMENTS DES RECETTES MUNICIPALES

Regulação: ARME vai passar a difundir programas radiofónico e televisivos na RTC


  22 Avril      17        Médias (3377),

   

Cidade da Praia, 22 Abr (Inforpress) – A Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME) vai passar a difundir programas radiofónico e televisivos para sensibilizar e educar os consumidores e a sociedade civil, sobre os vários assuntos da regulação técnica e económica, da instituição.
Para o efeito, a ARME e a Radiotelevisão Cabo-verdiana (RTC) assinaram hoje, na Cidade da Praia, um protocolo de cooperação, que tem como objectivo central proteger os direitos dos consumidores e promover os operadores.
Após a assinatura do referido acordo, o presidente do conselho de administração da ARME, Isaías Barreto, sublinhou que a instituição tem o “dever legal” de assegurar a protecção legítima dos direitos dos consumidores e promover a sustentabilidade dos operadores.
Por isso, defendeu que a utilização de mecanismos adequados de comunicação é uma das formas de proporcionar aos consumidores informação relevante sobre os seus direitos e o trabalho de regulação.
“Esses programas vão servir para promover a defesa da sustentabilidade dos operadores e nós precisamos de operadores fortes, capazes de fazer investimentos e melhorar a qualidade de serviços prestados aos consumidores”, explicou.
Por outro lado, lembrou que a ARME já tem um portal do consumidor e que vai inaugurar brevemente uma página institucional na perspectiva de melhorar a qualidade do seu serviço.
“Nós queremos uma regulação de excelência e de proximidade em relação aos operadores”, frisou.

Dans la même catégorie