AIP Laurent Tchagba lance le projet de renforcement de l’alimentation en eau potable de Séguéla AIP Prières et bénédictions pour la paix à la mosquée de Gbéléban AIP Tricycles, motos, tables-bancs et ciment offerts aux populations du N’zi AIP Les cours se déroulent normalement à Toulepleu GNA GAEC inaugurates Technical Staff Association GNA Population and Housing Census to begin in April 2021 GNA Confluent Media calls for public cooperation on upcoming SDG peace survey GNA Media should be responsible in crises reporting – Oppong Nkrumah APS LE COÛT DE CONSTRUCTION DES LOGEMENTS NEUFS EN HAUSSE DE 0, 5 % AU 2E TRIMESTRE APS DES AGROPOLES POUR DÉCONCENTRER LE TISSU INDUSTRIEL

Santo Antão: Empresas de transporte turístico e rent-a-car em “situação cada vez mais difícil”, dizem operadores


  21 Juillet      3        Economie (10042),

   

Porto Novo, 21 Jul (Inforpress) – As empresas de transporte turístico e de rent-a-car em Santo Antão enfrentam uma “situação cada vez mais difícil”, numa altura em que “a actividade turística continua completamente paralisada” nesta ilha, segundo os operadores neste segmento do turismo.
O representante da empresa Pégaso Turismo e Rent-a-Car, Humberto Flor, lembra que a partir de Março “o turismo acabou” em Santo Antão, paralisando os serviços de transporte turístico e de rent-a-car nesta ilha, cuja “procura baixou drasticamente”, adianta.
Mesmo com a redução, em 50 por cento (%), nos preços de aluguer das viaturas, a procura desses serviços, feita actualmente apenas por nacionais, tem sido muito reduzida, explica Humberto Flor.
A Nova Linha Transporte Turístico e Rent-a-car, outra empresa que opera em Santo Antão, foi obrigada a baixar as tarifas mas, mesmo assim, “a procura continua sendo muita reduzida”, complicando, “e de que maneira”, a situação desta sociedade, segundo o proprietário Amândio Costa.
Os operadores admitem que, com a estagnação do turismo, esta actividade baixou em 95% em Santo Antão, facto que está “a complicar muito” a vida das empresas que operam neste sector que depende do turismo.
Para atenuar os problemas por que passam as empresas que actuam neste ramo, a câmara do Porto Novo decidiu atribuir alguns incentivos às empresas, destacando-se, entre outros, o desconto em 25% do imposto de circulação e a prorrogação do prazo para o pagamento deste mesmo imposto.

Dans la même catégorie