ANP 1ère rencontre à Niamey des ministres en charge de l’Irrigation des Pays couverts par le projet PARIIS Inforpress Director nacional da educação defende metodologias activas no ensino do Francês em Cabo Verde Inforpress Cabo Verde prevê eliminação de transmissão vertical VIH/Sida em 2024 Inforpress Abraão Vicente participa no Fórum de Investimento e Comércio de Impacto na Guiné-Bissau AIP Des acteurs de la pêche réfléchissent sur les enjeux socio-économiques des petits pélagiques AIP Le PM Patrick Achi appelle à une administration publique au service du citoyen AGP Réhabilitation de la voirie urbaine de Boké : La Société CDM-CHINE offre 20 tonnes de ciments à la Commission de suivi AGP Siguiri/Société : Deux frères périssent dans une mine d’or à Kolenda AGP Siguiri/Société : Une maison et tout son contenu réduit en cendres dans la commune urbaine ANP Journée mondiale de la lutte contre le VIH-Sida : la séroprévalence est stable au Niger (Médecin)

Cabo Verde vai assinar com Portugal acordo que garanta contrato de trabalho


  5 Octobre      1        Economie (16506), social (405),

   

Cidade da Praia, 05 Out (Inforpress) – O primeiro-ministro anunciou esta terça-feira que o Executivo vai assinar com o Governo Português um acordo que garanta contrato de trabalho junto dos empregadores para que os cabo-verdianos que queiram fazer mobilidade laboral façam-na dentro de um quadro de direitos.
Ulisses Correia e Silva falava na Cidade Praia no acto de apresentação pública do Projeto de Formação em Gestão de Pequenos Negócios para Lavadores de Carro- Projeto Car WashVerde, quando instado a reagir ao grande número de condutores que se juntaram hoje na Praia, oriundos de vários pontos do país para a entrega de documentos concorrendo à vaga de trabalho em Portugal, junto de uma delegação portuguesa que se encontra em Cabo Verde para recrutamento.
“Governo está a trabalhar com o Governo Português para a definição de um acordo que garanta contrato de trabalho junto de empregadores que garanta proteção e segurança social, protecção de assistência médica, medicamentosa que é derivado do sistema de segurança social para aqueles que querem fazer a mobilidade laboral para Portugal, possam faze-lo dentro de um quadro que garanta direitos”, comunicou.
Segundo o governante, o acordo será assinado brevemente, sublinhando que, em contrapartida, os cidadãos, que por conta e risco, se aventurarem em outros processos que não estão dentro do quadro da cooperação, do da integração e de garantia de direitos, “assumirão os seus riscos”,
“Em primeiro lugar nós somos um país livre e democrático não podemos impedir as pessoas na sua liberdade fazer as suas melhores escolhas e em segundo lugar quando eu disse no Maio para os jovens acreditarem no País e naquilo que pode ser num futuro próximo é no sentido de que as oportunidades vão surgir e que podem fazer parte destas oportunidades”, referiu.
O Governo, frisou Ulisses Correia e Silva, não tem que se preocupar com esta saída expressiva de pessoas do país, mas tem que criar as melhores condições para que possam se sentir bem, com oportunidade de emprego e de rendimento.
Ressaltou, igualmente, que este fluxo de entrada e saída de pessoas para procurarem melhores condições de vida existe em Cabo Verde desde séc XVIII, e que cabe ao Executivo garantir que essa migração à procura de trabalho seja feita com regras e com protecção.

Dans la même catégorie