MAP Eliminatoires Mondial Costa Rica (Dames/U20): le match Bénin-Maroc interrompu en raison des intempéries ANP Présidentielle de février 2021 au Niger : Mahamane Ousmane réclame toujours la victoire. GNA Shai-Osudoku Assembly inaugurates classroom project AIP L’UDPCI planche sur son avenir et la situation sociopolitique nationale AIP Emmanuel Ahoutou prend fonction à la tête du Comité de privatisation AIP Le Trésor booste sa stratégie de mobilisation des recettes non fiscales AGP Guinée/Santé : Les regroupements et manifestations de masse autorisés à partir du lundi 27 septembre 2021 (ANSS) AGP Mamou-Coopération: Les nouvelles autorités de Mamou et celles de Kabala, ouvrent officiellement la frontière Guinéo-Sierra Leonaise AGP Guinée : La sage-femme Marie Condé revient sur les grandes lignes de la concertation de l’ONSFMG avec le CNRD GNA MTN donates GHC 100,000.00 to Otumfuo Education Fund

Processo de privatização da Electra prevê modalidade de cisão com acções do capital social de duas empresas


  23 Juillet      29        Economie (13151),

   

Cidade da Praia, 23 Jul (Inforpress) – A privatização da empresa de electricidade, Electra, prevê a modalidade de cisão, e consequente alienação das acções representativas do capital social de duas empresas, de produção e de distribuição de electricidade, de acordo com uma publicação no Boletim Oficial (B.O.).
Segundo a mesma fonte, prevê ainda a venda a um parceiro estratégico, até ao limite de 75 por cento (%,) das acções representativas do capital social de cada uma das Sociedades resultantes da cisão, como também a alienação a trabalhadores, emigrantes de nacionalidade cabo-verdiana e pequenos accionistas, até o limite de 25%.
No que tange à alienação de acções ao parceiro estratégico efetua-se através da modalidade de concurso público, sendo que os interessados podem apresentar proposta a apenas uma das sociedades a privatizar ou a ambas, desde que cumpram os requisitos previstos.
Em relação aos trabalhadores, emigrantes de nacionalidade cabo-verdiana e aos pequenos accionistas, procede através da oferta de venda, sendo que o preço das acções destinadas aos trabalhadores deve ser determinado de acordo com o valor médio da avaliação, beneficiando de um desconto de 15%.
“Os emigrantes de nacionalidade cabo-verdiana e pequenos accionistas têm o direito a adquirir, mediante subscrição particular, de um ou mais lotes indivisíveis de acções representativas de até 5% e 15%”, pode-se ler no jornal oficial da República.
Esta medida, de acordo com o B.O, acontece em linha com as reformas económicas e estruturais preconizadas no Programa do Governo da IX Legislatura, que visam a redução dos custos e a promoção e eficiência económica.

Dans la même catégorie