MAP Hundreds of Endangered Tortoises Seized in Anti-Trafficking Operation in Madagascar GNA Baba Yara Sports Stadium to host Ghana’s Fastest GNA Zinabu Issah picks Paris 2024 Paralympic Games slot GNA Agrihouse Foundation launches Women in Agribusiness training and awards GNA Minister of Education awarded for transforming education GNA 2024 elections should put confidence in economy – Prof Bokpin tells EC GNA Forestry manager advocates investment in commercial tree planting MAP Cameroon: Policeman Killed, Four Wounded in Boko Haram Attack MAP Morocco Ready to Broaden Cooperation Areas with Madagascar, Says FM MAP Malagasy FM Calls Morocco, Madagascar ‘Fraternal Nations and Peoples’

Primeira-dama defende estatuto do cônjuge do Presidente da República para melhor atender às demandas dos cidadãos


  30 Septembre      32        Politics (18742),

   

Cidade da Praia, 30 Set (Inforpress) – A primeira-dama, Lígia Fonseca, visitou hoje a escola Infância Feliz e considera que é essencial que haja um estatuto do cônjuge do Presidente da República para que possam ter maior capacidade de resposta às demandas dos cidadãos.
Em declarações aos jornalistas hoje, na Praia, numa visita à escola Infância Feliz e jardim Sol D`infância, Lígia Fonseca congratulou-se pelo trabalho desempenhado pela ex-primeira-dama, Adélcia Pires, e aproveitou para dar o seu contributo à campanha de arrecadação de livros da Fundação Infância Feliz.
“Aproveitando uma iniciativa que a Dra. Adélcia Pires tornou pública há alguns meses, a recolha de livros para a biblioteca, achei o momento oportuno para trazer o nosso contributo para este trabalho tão importante que ela vem a desenvolvendo e agradecer a solidariedade que, ao longo destes tempos, eu recebi da Dra. Adélcia Pires”, disse.
Além da visita à escola e jardim da Fundação, haverá uma troca de experiência entre Adélcia Pires e Lígia Fonseca que conta com a participação dos alunos da fundação.
“As pessoas olham para a primeira-dama com muita responsabilidade, exigem que nós sejamos muitas vezes mães que ouvem os problemas e que ajudam a resolver. Ao fim deste tempo ela já tem o percurso de dez anos concluídos, eu já tenho os dez anos quase completos, então já é uma boa altura para partilharmos a nossa experiência”, ressaltou.
Lígia Fonseca aproveitou ainda a visita para chamar atenção para a criação de um estatuto do cônjuge do Presidente da República, o que, segundo ela, é de suma importância para o desempenho do papel do cônjuge do Presidente da República.
“Nos conseguimos fazer o que nos era pedido, mas talvez se houvesse este estatuto e as coisas tivessem mais definidos nós teríamos mais recursos humanos, para podermos responder à demanda diária dos cidadãos do país e das pessoas que residem na diáspora”, explicou.
Segundo Lígia Fonseca, as pessoas querem encontrar na primeira-dama um canal de transmissão das suas preocupações, das suas propostas e muitas vezes a resolução dos problemas, e por isso é bom compartilhar as experiências, acrescenta ainda que é de certa forma como prestar contas à sociedade.
A primeira-dama fez transparecer o sentimento de orgulho do trabalho que desempenhou ao longo dos anos, e agradeceu todo o carinho que recebe dos cidadãos, segundo ela é uma confirmação de que fez um bom trabalho.
“O exemplo que recebo da Dra. Adélcia Pires espero também, de alguma forma, ser para a próxima primeira-dama e que seja uma voz dentro do palácio da presidência a favor de quem precisa e possa olhar nos olhos e dizer que vocês são mulheres excepcionais”, declarou.

Dans la même catégorie


Choix de l’éditeur