APS L’AGENDA VERT AU CŒUR DU PARTENARIAT ENTRE DAKAR ET L’UE (AMBASSADRICE) APS MACKY SALL DEMANDE UN RAPPORT NATIONAL SUR LA SITUATION DES MARCHÉS APS NGAPAROU : INAUGURATION D’UNE ZONE ÉCOLOGIQUE COMMUNAUTAIRE ABP « Chacun des béninois peut être riche de son travail et non de l’argent de nous tous » dixit Patrice Talon ABP La ville de Grand-Popo fait sa toilette pour recevoir le chef de l’Etat ABP L’initiative « Bénin commune connect » au cœur d’une séance d’échange à Avrankou ABP Patrice Talon pour une élection présidentielle ouverte à tous ABP L’UNHCR et le CNR appuient le Ceg Vèdoko en matériel anti-Covid AIP Les nouveaux élèves de sixième du Collège Nanan Boa Kouassi III officiellement intégrés AIP Cote d’Ivoire-AIP/12 nouveaux cas de Covid-19 et 10 guéris

Covid-19: Cáritas cabo-verdiana procura parceria para continuar com o projecto “Nina”


  16 Novembre      2        Santé (8089),

   

Cidade da Praia, 16 Nov (Inforpress) – A Cáritas cabo-verdiana encontra-se à procura de financiamento para dar continuidade ao projecto “Nina” e beneficiar os idosos mais vulneráveis do concelho da Praia com uma refeição “nutritiva e de qualidade” bem como cuidado físico e afectivo.
A revelação foi feita esta sexta-feira pela presidente da Cáritas Paroquial de Nossa Senhora da Graça, Fátima Rodrigues, durante a cerimónia de encerramento do projecto e de atribuição de diplomas aos 35 colaboradores, entre jovens voluntários, antenas e presidentes das cáritas paroquiais da cidade.
O projecto foi elaborado no âmbito do acordo de colaboração entre o Ministério da Família e Inclusão Social (entidade financiadora) e a Cáritas cabo-verdiana, no quadro do programa de emergência para a contenção da propagação do covid-19, e visa a assistência aos mais vulneráveis.
“A nossa ideia é alargar e abranger maior número de beneficiários, porque durante a visita efectuada tivemos solicitações de mais pessoas e constatamos também que existe uma tendência cada vez maior de abandono dos velhos, algo que não era comum na cultura cabo-verdiana”, referiu a presidente, que adiantou que o projecto beneficiou 105 idosos acamados e deficientes durante três meses.
Fátima Rodrigues assegurou que a Cáritas está a fazer “todos os esforços e correr atrás” para conseguir uma nova parceria e prosseguir com o projecto ‘Nina’, de modo a continuar a levar aos idosos uma refeição quente, cuidado físico e afectivo.
Por outro lado, adiantou que pretendem implementar também um outro projecto que visa distribuir kits alimentares, higiene, quarto e cozinha, mais cuidados afectivos e espirituais com mensagem de conforto.
Na ocasião, apelou às instituições a abraçarem e darem as mãos a este projecto para continuar a distribuir marmitas, entre almoço e jantar, aos idosos mais vulneráveis das comunidades da Praia.
Assegurou que durante as visitas efectuadas às comunidades, os beneficiários ficaram satisfeitos e agradeceram o empenho da Cáritas e do Ministério da Família e Inclusão Social.
Por seu turno, o pároco da Nossa Senhora da Graça, Edson Bettencourt, afirmou que é necessário fazer um trabalho e uma “maior reflexão” por parte da sociedade sobre os idosos, sendo que existe uma “certa tendência de abandono” dos idosos, sobretudo na comunidade da Praia.
“O papa Francisco durante o seu pontificado tem estado a realçar os valores dos idosos na vida da família como um património da memória de quem já passou por várias situações na vida e que hoje nos ajuda a viver o presente e o futuro, não só, por uma questão humana e crista, mas que valoriza pessoas da nossa relação que hoje está no limite físico, de saúde ou de locomoção”, mencionou.
Segundo o pároco, como o êxodo rural muitos idosos acabam por sair do seu ambiente normal onde têm “uma certa autonomia” para um ambiente fechado, o que provoca várias situações de “pressão e de falta de cuidados” por parte dos familiares.
“São um conjunto de coisas e de situações que a sociedade deve parar e pensar, que não podemos cuidar só daqueles que materialmente esta a dar algum fruto para a sociedade, mas cuidar dos idosos que permitiram com que aquelas pessoas que hoje estão a dar mais frutos e mais rendimento”, sublinhou.
Toda a logística da confecção das marmitas foi feita com colaboração da Cáritas Paroquial de Nossa Senhora da Graça, a partir da cantina do Complexo Educativo Graça da Criança, no Centro Paroquial no Platô.
O projecto, que teve a duração de três meses, custou cerca de três mil contos.

Dans la même catégorie