APS THIÈS : L’ANA RELANCE LA PISCICULTURE À MONT ROLLAND AIP Présidentielle 2020: Amadou Soumahoro heureux du déroulement paisible du vote dans le District du Woroba AIP Présidentielle 2020: Des dysfonctionnements constatés à l’intérieur du pays (ONG) AIP Présidentielle 2020: Sidi Touré appelle les populations à respecter le jeu de la démocratie AIP Présidentielle 2020 : Une affluence des électeurs dans les centres de vote à Koumassi AIP Présidentielle 2020: Une affluence constatée à Kani AIP Scrutin présidentiel apaisé à Bouna AIP Présidentielle 2020: Les magasins du grand marché de Yopougon Sicogi sont tous fermés AIP Présidentielle 2020: l’opposition « pas concernée quel que soit le résultat » (Affi Nguessan) MAP Interview à Al-Jazeera : Macron dit comprendre le sentiment des musulmans

Covid-19: Presidente da Assembleia Nacional destaca importância do plano de contingência na prevenção à propagação


  29 Septembre      13        Politique (12426),

   

Cidade da Praia, 29 Set (Inforpress) – O presidente da Assembleia Nacional destacou a importância do plano de contingência da instituição, criado para prevenir a propagação da covid-19 e garantir o funcionamento do parlamento durante o período da pandemia.

Jorge Santos fez estas declarações segunda-feira durante a apresentação do plano de contingência à imprensa, que introduz novas normas no acesso, na circulação, no funcionamento e nos comportamentos dentro do espaço da Assembleia Nacional.

“O plano de contingência da Assembleia Nacional assenta-se em três eixos fundamentais em primeiro lugar, definir as normas sanitárias a aplicar na Assembleia Nacional, não só a questão da higienização, a questão do conforto sanitário dos funcionários da Assembleia Nacional, mas também dos deputados da nação”, assegurou.

O plano de contingência, prosseguiu, prevê o reforço da institucionalização de um posto sanitário permanente na Assembleia Nacional, no sentido de permanentemente se fazer o acompanhamento da evolução sanitária da saúde de todos trabalham na Assembleia Nacional.

Segundo Jorge Santos, foi igualmente definido neste plano de contingência algumas normas restritivas ao funcionamento do plenário e das acções do parlamento, ou seja, foi estabelecido o funcionamento de vídeo parlamento no plenário, que terá o número máximo de 42 deputados no universo de 72.

Adiantou que o referido documento define o tempo máximo de funcionamento das reuniões ultrapassar as quatro horas.

“No nosso plano criamos algo que é inovador que é o sistema de comunicação permanente, ou seja, estamos a criar um núcleo de comunicação permanente não só para estarmos com contacto com a sociedade mas também em contacto permanente com aqueles que trabalham aqui dentro, para isso, também há um reforço técnico que nós vamos fazer na área da comunicação”, informou, sublinhando que a Assembleia Nacional é um órgão de soberania “importante a nível nacional” e que tem que dar também o seu sinal a sociedade.

Foi ainda estabelecido as condições de utilização do próprio palácio para reuniões públicas externas e que respeitando as normas sanitárias ficou definido que serão realizadas apenas as reuniões que estejam ligadas aos órgãos de soberania e aos partidos políticos.

“Este plano de contingência vai nortear, é a nossa bíblia a partir de agora, e neste quadro estrito, sem criar excepções, é que nós vamos ter de funcionar conscientes que desta forma estaremos a dar um contributo positivo para a sociedade cabo-verdiana e todo o funcionamento do sistema político cabo-verdiano”, declarou.

Tendo em conta que a pandemia do novo coronavírus não tem uma data para desaparecer, o presidente da Assembleia Nacional defendeu, por outro lado, a necessidade de criação todas as condições para o funcionamento normal do país.

Apelou, neste sentido, ao engajamento de todos no respeito escrupuloso das normas sanitárias principalmente de distanciamento social, considerando que o Governo tomou boa decisão ao adiar o inicio do novo ano lectivo e o encerramento temporário das praias de mar no município da Praia.

O plano de contingência foi provado por unanimidade numa das reuniões da Mesa da Assembleia.

O plano, a ser publicado no Boletim Oficial, foi elaborado com o apoio financeiro do PNUD e da União Europeia, organismos internacionais com quem Cabo Verde mantém “excelentes relações”.

Dans la même catégorie