APS CHAN 2023 : ‘Madagascar va tout donner pour battre le Sénégal (entraineur) AIP La 2e édition du cross Joseph Tarègue lancée à Bouaké APS L’Etat va tout faire pour éviter un nouvel incendie au marché Ocass de Touba (Antoine Diome) APS Aliou Sow appelle les maires à investir dans le développement culturel APS Les migrantes, héroïnes négligées du développement économique APS Abdou Karim Fofana :  »Le Sénégal est propriétaire de son Train express régional. » APS Les activités de la 7e FIKA officiellement lancées APS Dakar remporte le grand prix Douta Seck du Fesnac AIP Laurent Gbagbo appelle à la mise en place d’une brigade anti-terroriste ouest africaine AIP Suppression des produits optionnels : Des délégués de la MUGEF-CI dénoncent un « brigandage assurantiel »

Cabo Verde prevê eliminação de transmissão vertical VIH/Sida em 2024


  1 Décembre      17        Santé (14141),

   

Cidade da Praia, 01 Dez (Inforpress) – O plano estratégico do sector da saúde no domínio VIH/Sida prevê a eliminação de transmissão vertical em 2024 e prepara Cabo Verde para o cumprimento dos ODS visando a eliminação da sida na população em geral em 2030.
A informação é da secretária executiva da CCS/Sida, Celina Ferreira, em entrevista à Inforpress para falar da situação da transmissão mãe/filho do VIH em Cabo Verde no dia em que se assinala o Dia Mundial contra HIV/Sida.
“Neste momento, 99% das crianças expostas ao VIH, ou seja, nascidas de mães seropositivas são saudáveis. Isso é um grande ganho para o país. Nós estamos num processo de certificação da eliminação do VIH e da sífilis de mãe para filho, é um desígnio nacional, mas o esforço é obter a certificação em 2024”, disse.
Para além da certificação de transmissão vertical do VIH/Sida, Celina Ferreira avançou ainda a intenção do país em manter o plano de eliminar a Sida na população em geral, cumprindo com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para 2030.
“Estamos a trabalhar para isso e contamos com todos os parceiros nacionais e internacionais para o alcance desta meta que requer esforço e trabalho em várias dimensões”, frisou.
Para a secretária executiva da CCS/Sida esse trabalho só é possível com o apoio financeiro do Governo, do Fundo Global para VIH/Sida, Tuberculose e Paludismo PNUD, UNICEF, FNUAP, Cooperação Luxemburguesa, que contribui muito nos serviços de proximidade de populações mais afectadas, e parceiros privados.

Dans la même catégorie