GNA Rev. Ntim Forjour donates to schools in his constituency GNA GES and GhLA hold maiden Akim Oda Reading Festival GNA Two West Mamprusi communities attain ODF Sanitised status GNA Assin North residents call for free, fair, transparent by-election GNA Massive participation at the Reverential night to usher in Emancipation Day GNA Peace Council unhappy about chieftaincy institution’s declining dignity and integrity AIB Burkina : Lancement de la formation de 60 femmes et jeunes filles vulnérables au métier de tissage AIB L’ASECNA encourage le bachelier Adama Komi, passionné d’aéronautique AIB Marche du mouvement « U Gulmu fi » : La foule n’a pas été reçue par le gouverneur, celui-ci s’explique AIB Burkina/Diapaga : Des manifestants exigent la sécurité et la prise en charge des déplacés internes

Covid-19/Porto Novo: Operadores turísticos já sentem “impacto negativo” e receiam ter que despedir trabalhadores


  19 Mars      69        Santé (11060),

   

Os operadores turísticos no Porto Novo, Santo Antão, já começaram a sentir o “impacto negativo” do Covid-19 no turismo no concelho e receiam ter que despedir trabalhadores, caso a situação se mantenha por algum tempo.

Jacques Zurcher, dono da residencial Quinta de Coxete, em Ribeira das Patas, interior do município, enaltece as “boas medidas” tomadas pelas autoridades cabo-verdianas na prevenção do novo coronovírus, mas fala em “grande problema” para o turismo, nos próximos três a seis meses.

As instalações turísticas no concelho estão, praticamente, vazias, segundo os operadores, que têm esperança em que se consiga fazer frente à pandemia, para que o turismo em Santo Antão retome a normalidade.

Ivánia Monteiro, proprietária da residencial Autêntico, na cidade do Porto Novo, explicou que o impacto das medidas restritivas, tomadas pelo Governo, estão já a ter “um grande impacto no turismo” local, esperando que a “situação seja temporária”, para não ter que despedir os empregados.

“A situação é complicada. Esperamos que as coisas sejam temporárias, porque, caso contrário, seremos obrigados a mandar o pessoal para casa”, notou esta operadora turística.

Os primeiros três meses da época alta do turismo em Santo Antão, iniciada em Outubro, foram marcados pela visita, diariamente, de grupos de turistas, provenientes, sobretudo, do Norte da Europa.

Para os operadores, a temporada alta do turismo em Santo Antão, que deveria decorrer até Maio, está, assim, terminada, estando, nesta altura, os estabelecimentos turísticos, praticamente, vazios, com cancelamentos de reservas.

Os operadores económicos estiverem, hoje, reunidos, na cidade do Porto Novo, com os responsáveis de saúde no concelho para discutir as orientações do Governo em relação aos estabelecimentos turísticos e comerciais.

Dans la même catégorie