MAP L’ambassadeur Hilale saisit le SG de l’ONU et le CS sur les violations des droits de l’Homme dans les camps de Tindouf MAP Conférence de l’Institut américain «Brookings»: M. Bourita met en avant les réformes audacieuses du Maroc sous l’impulsion de SM le Roi MAP L’initiative noble de SM le Roi d’aider les pays africains en temps de pandémie, un modèle de solidarité intra-africaine (ministre kényane des AE) MAP Jusqu’à 500 millions de DH pour l’aménagement de Harhoura, une destination touristique prisée MAP Hilale démystifie auprès du SG de l’ONU et du CS la campagne hystérique de l’Algérie et du « polisario » sur la situation au Sahara MAP M. Amara plaide pour une mise en œuvre optimale du chantier de l’éducation routière MAP Rencontre à Oujda sur le droit d’accès à l’information APS LE GOUVERNEMENT INVITÉ À HÂTER LA CONCRÉTISATION D’UN PROJET DE POLYCLINIQUE DE DERNIÈRE GÉNÉRATION APS MACKY SALL VA SE FAIRE VACCINER, JEUDI (MÉDIA) APS VACCINATION : MACKY SALL PRÔNE UN ’’PLAIDOYER SOUTENU’’ ET UNE ’’MOBILISATION COMMUNAUTAIRE’’

Covid-19/China começa campanha de doação de vacinas para países africanos


  12 Février      12        Santé (9370),

   

Bissau, 12 Fev 21 (ANG) – O governo da Guiné Equatorial anunciou nesta quinta-feira (11) que recebeu da China 100 mil doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinopharm.

De acordo com o site do governo do país africano, o carregamento foi recebido na quarta-feira (10) no aeroporto da capital Malabo pelo vice-presidente Teodoro Nguema Obiang Mangue.

A embaixadora da China em Malabo, Qi Mei Mei, sublinhou que a entrega destas 100 mil doses da vacina « vem consolidar a vontade de ambos os governos de colaborar permanentemente » e de « darem as mãos para combater o coronavírus ».

O presidente chinês, Xi Jinping, anunciou em maio, durante a 73ª Assembleia Mundial da Saúde da OMS, que distribuiria vacinas para países em dificuldade, principalmente na África, mas até agora a entrega de imunizantes tinha atrasado, em grande parte por falta de homologação para uso fora do país.Pequim afirma que a vacina da Sinopharm é 79 por cento eficaz contra o novo coronavírus , mesmo se os resultados dos testes clínicos não foram publicados.

Em Outubro, Liu Jingzhen, presidente da Sinopharm, disse a 50 diplomatas africanos que visitaram uma fábrica da farmacêutica, na China, que uma vez desenvolvida a vacina, a empresa tomaria a « liderança » na distribuição do imunizante aos países africanos.

A Guiné Equatorial, um pequeno país produtor de petróleo que tem 1,3 milhões de habitantes, anunciou oficialmente 5.614 casos de Covid-19 e 87 mortes. O governo guineano vai lançar a primeira fase de um plano de vacinação com a administração de duas injeções a 50.000 pessoas prioritárias: profissionais da Saúde, cidadãos com problemas graves de saúde e funcionários que trabalham nas fronteiras do país.

Outro país africano que deve receber doses da vacina chinesa até março é o Zimbábue. A ministra da informação Monica Mutsvangwa precisou na quarta-feira (10) durante uma coletiva com a imprensa que um avião seria enviado ainda esta semana para o transporte das vacinas. O país deve receber 800.000 doses da China, entre elas, 200.000 serão doadas.

O Zimbábue, um país com um sistema de saúde colapsado e a economia arrasada, conta oficialmente 35.000 casos de Covid-19 e mais de 1.300 mortes. O governo previu um orçamento de US$100 milhões para a vacinação contra o coronavírus, que será gratuita, com o objetivo de imunizar 10 milhões de pessoas, aproximadamente dois terços da população. O país também espera vacinas da Índia, via União Africana (UA) e o sistema Covax, dispositivo organizado pela OMS para uma distribuição igualitária das vacinas.

Na guerra para ganhar projeção no continente africano, o produtor russo de diamantes Alrosa também prometeu doar a vacina russa Sputinik V, sem precisar a quantidade, segundo mensagem no Twitter do porta-voz do governo zimbabuano, Nick Mangawa. A mesma promessa foi feita a Angola, país produtor de petróleo.

Dans la même catégorie