GNA China ready to lead global economic rebound APS L’ANER EST EN TRAIN D’INSTALLER DES MINI-CENTRALES SOLAIRES DANS LE MONDE RURAL, SELON SON DIRECTEUR GÉNÉRAL APS MALICK DAFF SE SATISFAIT DU RÉSULTAT APS KALIDOU KASSÉ EXPOSE ‘’GIS GIS BU BEES’’, SA NOUVELLE VISION PICTURALE APS COUPE DE LA CAF : LE JARAAF PREND UN LÉGER AVANTAGE LORS DE LA MANCHE ALLER ANP Maradi : Le Président Issoufou Inaugure la route Maradi-Madarounfa-frontières Nigéria ANP Niger : Le parlement adopte le statut du personnel militaire des forces Armées AIP Côte d’Ivoire-AIP/ 29 cas de COVID-19 notifiés le 28 novembre 2020 (Ministère) AIP Côte d’Ivoire-AIP/Journée internationale des droits de l’enfant: Les parents exhortés à déclarer leurs enfants à l’état civil AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Journée internationale des droits de l’enfant: Les enfants de Bouaflé exhortent leurs parents à maintenir la cohésion sociale

Manuel de Pina considera ter cumprido a sua missão ao longo dos três mandatos


  19 Novembre      7        Politique (13106),

   

Cidade da Praia, 19 Nov (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande (Santiago) considera ter cumprido a sua missão ao longo dos três mandatos da sua gestão e apontou indicadores de que o município passou a integrar lugares cimeiros da tabela nacional.

Em entrevista a Inforpress, Manuel de Pina explicou que nos últimos 12 anos o município deixou de ser dos mais pobres do País para passar a integrar o meio ou o topo da tabela nacional e indica o abastecimento de água, como dos “grandes ganhos” para a Ribeira Grande de Santiago.

Enumerou ainda outros lucros como o transporte escolar, que diz ser o primeiro a nível do País, “muito bem posicionado a nível de infra-estruturas desportivas”, assim como praças, espaços verdes e requalificação urbana, e descreveu como “extraordinário” o trabalho concretizado a nível de habitação social, alegando que os outros municípios têm seguido as suas pisadas.

“São marcos que ficam para a história”, reafirmou o também presidente da Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde, que se mostrou convicto em como deixa o município “muito bem servido, quase a 100 por cento, em matéria da energia eléctrica, apesar de não ser uma matéria da Câmara Municipal”.

Disse que a sua administração teve de contribuir para a electrificação com energias limpas na localidade de Calheta de São Martinho e que vai deixar à nova equipa condições para a implementação de um projecto à volta de 65 mil contos na Cidade Velha, dos quais, atestou, 13 mil contos já estão nos cofres do município para a nova equipa camarária.

“Trata-se de um projecto de energias renováveis no sítio histórico da Cidade Velha. O projecto já está em andamento, a verba também, pelo que a nova equipa vai poder dar continuidade a implementação deste grande projecto”, que passa pela substituição dos cabos aéreos que “atrapalhem o cenário paisagístico do sítio histórico”, precisou a mesma fonte.

Afiançou ainda que este projecto tem a particularidade de diminuir o custo de energia a favor das famílias da Cidade Velha.

Nas vésperas de entregar a presidência à equipa camarária liderada por Nelson Moreira, candidato vencedor das eleições de 25 de Outubro, Manuel de Pina manifestou-se apreensivo por não ter conseguido concluir “a orla marítima da Cidade Velha, que está na forja, como o ex-líbris maior do município”

A este propósito culpabilizou a empresa construtora pela “falha para com a Ribeira Grande de Santiago”, mas ressaltou que “não houve derrapem” e que a verba disponibilizada continua disponível junto do Fundo do Turismo, para que “a nova equipa camarária possa concluir este grande projecto para a Cidade Velha”.

Também deixa o mandato com “um gosto amargo” por não ter conseguido resolver “questões de desenvolvimento económico do município, que tem a ver com o empoderamento das famílias”, mas afiançou que deixa um projecto no valor de 17 mil contos para trabalhar esta componente, no âmbito da implementação do projecto Banco Social.

É um projecto, explicitou, virado para a promoção de uma dinâmica económica que leva a criação de mais empresas ao concelho, para que mais famílias possam resolver os seus problemas.

Reafirmou que por falta de recursos ficou programado para os próximos tempos, mas que “tudo está planeado” para “ajudar as famílias na resolução dos problemas da habitação, da saúde, da educação e da alimentação”.

Da nova equipa camarária, disse esperar que conclua todos os projectos que estão na fase final e por arrancar, como pedonais de São Martinho e de Salineiro, projectados do ponto de vista arquitectónicos, muita atenção a questão urbanísticas e manter o sítio histórico da Cidade Velha como Património Mundial da Humanidade.

SR/AA

Dans la même catégorie